segunda-feira, maio 05, 2008

Blumenau, Jaraguá, Joinville e Rio do Sul se unem em projeto inédito que dará apoio a empresas tecnológicas.

Quatro pólos catarinenses de tecnologia estão se unindo em torno de um projeto que visa fortalecer micro e pequenas empresas incubadas de base tecnológica. Batizada de Rota da Inovação de Santa Catarina, a iniciativa irá reunir quatro incubadoras – Instituto Gene/Furb, de Blumenau; Softville, de Joinville; GTec, de Rio do Sul; e JaraguaTec, de Jaraguá do Sul –, que terão a missão de promover uma melhoria significativa dos indicadores econômicos das cerca de 40 empresas que estarão envolvidas. Juntas, essas quatro cidades movimentam anualmente em torno de R$ 1 bilhão com o setor.


A Rota da Inovação pretende desenvolver uma interação entre as incubadoras com universidades, Núcleos de Inovação Tecnológica (NITs) e indústrias para ampliar a competitividade e o índice de sucesso de mercado das empresas incubadas. Através de ações de suporte técnico, serviços de consultoria, eventos e realização de treinamentos de capacitação dos mais de 100 profissionais envolvidos, o projeto espera aumentar de 75% para 95% o índice de sobrevivência das empresas participantes.

Segundo o coordenador do projeto,
Carlos Eduardo Negrão Bizzotto, a Rota da Inovação de Santa Catarina surge para chamar a atenção de agentes econômicos regionais sobre a importância do fortalecimento e da criação de uma identidade própria das micro e pequenas empresas incubadas de base tecnológica. “A consolidação da Rota da Inovação é a estratégia para ampliar a taxa de sucesso dessas empresas”, afirma Bizzotto, que lembra que a proposta atinge também as empresas que já passaram por incubadoras.

Para alcançar os resultados esperados, as incubadoras deverão implantar estratégias de aperfeiçoamento em gestão, marketing e comércio já aplicadas com sucesso no Instituto Gene/Furb, âncora do projeto. Uma delas é com relação à prospecção e atração de empreendimentos, através de mapeamento setorial, material de divulgação das incubadoras e workshops temáticos. “Consolidar os NITs como mecanismos para ampliar a capacidade de inovação e os Arranjos Produtivos Locais (APLs) para melhorar a competitividade das empresas também são outros objetivos da Rota da Inovação”, explica Bizzotto.

DESENVOLVIMENTO E ORIENTAÇÃO

Outra meta da Rota da Inovação é modernizar a gestão e a infra-estrutura das incubadoras com a aquisição de novos equipamentos, capacitação das equipes de gestão e implantação e aperfeiçoamento de um Sistema de Gestão Integrada entre elas, o que irá permitir o controle operacional, financeiro, administrativo e fiscal do projeto.

As empresas participantes do projeto irão receber orientações para aperfeiçoar os processos de desenvolvimento de negócios, como serviços de consultoria em design de produtos, planos financeiro, de marketing e de negócios, gestão da inovação e planejamento estratégico. “Também será avaliada, com base em normas internacionais, a qualidade dos processos, dos produtos e dos serviços prestados por elas”, esclarece Bizzotto.

VERBA LIBERADA

O projeto Rota da Inovação foi encaminhado à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que já liberou cerca de R$ 750 mil em recursos para ações de desenvolvimento de eventos, serviços de consultoria e realização de capacitação de profissionais através de treinamentos.

As cidades participantes

Blumenau
Pioneirismo e diversificação. Estas são as principais características de Blumenau, que foi a cidade que iniciou a história da informática em Santa Catarina. O município não conta com empresas de grande porte como a Datasul, de Joinville, mas se destaca por ser o que mais abriga empresas de base tecnológica no Estado – em torno de 500 –, o que garante uma grande diversificação na área. A cidade movimenta cerca de R$ 300 milhões ao ano com o setor.

Joinville
A maior cidade do Estado é também a que abriga algumas das maiores empresas de software da América Latina. A Revista S/A já deu grande destaque a Joinville pelo crescimento rápido do setor de software, que tem atraído profissionais de todo o Brasil. A Datasul, dona de 24% do mercado nacional de ERPs para empresas de médio porte, e a Logocenter, maior empresa de software da América Latina após a fusão com a Microsiga, de São Paulo, faturam cerca de R$ 670 milhões por ano. A cidade movimenta R$ 700 milhões anuais com o setor.

Rio do Sul e Jaraguá do Sul
Rio do Sul e Jaraguá do Sul ainda são bastante tímidas na área de TI e produção de softwares se comparadas a Blumenau e Joinville, dois grandes pólos do setor no Estado. O objetivo das duas cidades com a Rota da Inovação de Santa Catarina é inverter essa situação e alavancar a produção e o desenvolvimento de softwares.


Baixe o projeto completo

O Noticenter teve acesso ao PowerPoint da apresentação completa do projeto Rota da Inovação de Santa Catarina. Para fazer o download do arquivo, basta clicar no botão abaixo:



Matéria publicada em 19/03/2008

Fonte: Noticenter – www.noticenter.com.br

Nenhum comentário: