segunda-feira, setembro 08, 2008

Mozilla X Internet Explorer - batendo de frente com o grande


Campanha massiva e código aberto são os principais pontos favoráveis ao Firefox, que vêm se mostrando uma pedra no sapato da Microsoft.
Por: Fernanda Arechavaleta

O Mozilla está fazendo o que muitos tentaram e sequer chegaram perto: ameaçar o império da Microsoft. O detalhe – e agravante – é que o Mozila está abocanhando da gigante de softwares pagos uma participação de mercado exatamente com uma ferramenta que os especialistas acreditam que logo será a porta para fazer qualquer coisa no computador, ou seja, o navegador de internet. “A perspectiva é de que, a partir do navegador, o usuário passe a trabalhar com editores de texto, de foto e de vídeo sem precisar de softwares específicos para cada função”, explica Fred Pacheco, gerente de Business Intelligence da Predicta, empresa especializada em serviços de inteligência em marketing online. Para ele, a tendência é de que a internet comece a fornecer todas as ferramentas que cumprem estes tipos de tarefas de maneira gratuita.

Apenas no Brasil, o acesso à internet via Firefox, o aplicativo do Mozilla, cresceu 36% de janeiro a julho, alcançando um market-share de 8,2%. É pouco se comparado à participação do Internet Explorer, da Microsoft, utilizado quase 91% dos usuários. Mas é um número considerável, dado o curto espaço de tempo e o poderio do opositor. Entre as principais vantagens do Firefox, segundo Pacheco, estão agilidade no acesso aos sites e o fato de ter código aberto – o que possibilita o desenvolvimento de melhorias para o programa - e que, conseqüentemente, podem resultar em maior segurança aos internautas. “Além disso, a mentalidade das pessoas mudou. Elas não querem mais ser escravas da Microsoft e passaram a confiar no Firefox como uma alternativa”, afirma o executivo da Predicta.

Esse reconhecimento do Firefox como um concorrente à altura do Internet Explorer é também atribuído à grande campanha de buzz marketing feita para o lançamento da versão 3.0 da ferramenta –  de junho deste ano. “Eles mandaram um e-mail para a base de dados de usuários contando da atualização e do desejo de baterem o recorde de downloads em um dia. Uma pessoa gostou, mandou para amigos e assim o software alastrou sua penetração”, conta Pacheco. Mundialmente, o Firefox tem hoje uma presença de 18,41% no mercado de softwares de acesso à internet. O número é quase quatro vezes menor do que o market-share da Microsoft, mas mostra que o mundo das ferramentas de acesso à internet não tem mais um único dono.

FONTE: Revista Amanhã
Link: http://www.amanha.com.br/Default.aspx?CanalID=a9427389-715f-45ce-9b71-
504f9b80e95f

TAG : Firefos - Internet Explorer  - Mozilla - Microsoft

Nenhum comentário: